(12) 3971-6110

Coleta Seletiva

Lixo que não é de se jogar fora!

Reflita sobre seus hábitos de jogar fora: reduza o desperdício, reaproveite tudo o que for possível e só depois envie para reciclagem.

Para que a Coleta Seletiva seja um sucesso em nosso município é necessário que cada residência, comércio e estabelecimento que gera lixo colabore separando em recipientes adequados, tudo o que é reciclável daquilo que não se pode reciclar.
A contribuição de cada um é muito importante. Praticar a Coleta Seletiva é um ato de cidadania e significa melhorar a saúde pública, diminuir a poluição do meio ambiente, reduzir a exploração dos recursos naturais e o consumo de energia, dentre muitos outros benefícios.

É visando esse bem estar aos munícipes e a natureza que a Estância Climática de São Bento do Sapucaí solicita a colaboração de todos na coleta seletiva do lixo. Em paz com a natureza, em paz com você mesmo!

Num simples gesto, um grande ato. A natureza agradece.

O que podemos separar?

– Todo tipo de papel que esteja limpo: papelão, jornal, embalagens diversas (como a de leite longa vida).

– Os plásticos que devem ser separados do lixo úmido são as garrafas pet, os copos descartáveis, as embalagens de produtos de limpeza e de produtos alimentícios.
– Os metais como latinhas de alumínio, latas de alimentos diversos e aerosóis, marmitex e panelas velhas.

– Os vidros também estão na lista de Coleta Seletiva. Garrafas de bebidas, potes em geral, frascos e cacos de vidros são reaproveitáveis.

Dicas:

– Separe sempre o lixo úmido (alimentos) do lixo seco (papel, vidro, metal e plástico). Mas atenção: os vasilhames de vidro, lata e plástico devem ser lavados antes de descartá-los.

– As latas deverão ter as tampas empurradas para dentro, para não ferir ninguém.

– Os papéis devem estar secos e os materiais cortantes, como vidros quebrados, devem ser embrulhados em papel grosso ou jornal.

Sabemos que pouco a pouco nos adequaremos à nova forma de tratar nossos resíduos, pois acreditamos na determinação de todos em promover um futuro melhor, em que o consumo racional e a responsabilidade individual nos elevarão ao patamar de uma cidade consciente, que cuida do bem estar do seu povo atual, conservando seu meio ambiente e garantindo integridade para as suas futuras gerações. Lembre-se, cumprir seu papel civil também inclui pensar e agir de acordo com o meio ambiente, pois é cuidando dele que se cuida da saúde do nosso lar, a mãe Terra. Dê o exemplo, seja consciente! Em paz com a natureza, em paz com você mesmo.

PAPEL

Decomposição: 3 a 6 meses Não é reciclável: vegetal, celofane, encerados, papel-carbono, fotografias, papéis sanitários usados e fraldas descartáveis. Vantagens da reciclagem: preservação de recursos naturais, economia de água e energia.

PLÁSTICO

Decomposição: mais de 100 anos Não é reciclável: celofane, embalagens plásticas metalizadas e plásticos usados na indústria eletroeletrônica e na produção de computadores, telefones e eletrodomésticos. Vantagens da reciclagem: em lixões, o plástico pode queimar, indevidamente, e sem controle. Em aterros sanitários, dificulta a compactação e prejudica a decomposição dos elementos degradáveis.

VIDRO

Decomposição: de 4.000 a mais de 10.000 anos Não é reciclável: espelhos, vidros de janelas e de automóveis, tubos de televisão e válvulas, ampolas de medicamentos, cristal, vidros temperados planos ou de utensílios domésticos. Vantagens da reciclagem: pode ser reutilizado porque sua esterilização tem alto grau de segurança.

METAIS

Decomposição: Latas de alumínio: 100 anosTampa de Garrafa: 150 anos e alguns não se decompõem. Vantagens da reciclagem: evita a retirada de minérios do solo, minimizando o impacto ambiental acarretado pela atividade mineradora, e reduz o volume de água e energia necessário para a produção de novos produtos.

LIXO ORGÂNICO

Decomposição: 6 a 12 meses Vantagens da reciclagem: a compostagem de resíduos orgânicos – adubo com grande capacidade de reposição de sais minerais e vitaminas.

Definição

Coleta Seletiva é o processo de separação e recolhimento dos resíduos conforme sua constituição: orgânico e reciclável.

Para se proceder à Coleta Seletiva, é essencial que o material seja separado e acondicionado. Os vasilhames (vidro, lata e plástico) devem ser enxaguados após o uso. Assim, evita-se o surgimento de cheiro e o aparecimento de animais, aumentando o valor de revenda. Os papéis deverão estar secos e de preferência não amassados, pois ocupam menos espaço e têm mais valor. As latas, além de limpas, deverão ter as tampas pressionadas para dentro e os materiais cortantes, como vidro quebrado e outros, devem ser embalados em papéis grossos (jornais, por exemplo) para evitar acidentes.

Este sistema de separação traz mais vantagens para o processo da reciclagem, pois:

      • melhora a qualidade dos materiais, evitando-se a mistura de componentes diferentes no lixo que podem tornar muitos materiais potencialmente recicláveis inúteis, aí sim irão virar lixo pela atitude mal pensada do gerador;
      • facilita o controle de impactos ambientais;
      • gera uma menor quantidade de rejeitos;
      • necessita de menor área de instalação das usinas;
      • proporciona menos gastos com esta instalação e com os equipamentos de separação, lavagem e secagem;
      • Uma única atitude simples como esta pode transformar vidas e ambientes. Agindo na coleta seletiva cria-se o hábito e gradativamente a vontade de continuar fazendo o bem. Passe este exemplo adiante. Em paz com a natureza, em paz com você mesmo.

Benefícios

A reciclagem gera benefícios nos seguintes aspectos:

Sanitários

Contribui decisivamente para a melhoria da saúde pública

Ambientais

Evita a poluição do ambiente (água, ar e solos) provocada pelo lixo;

Aumenta a vida útil dos aterros sanitários, pois diminui a quantidade de resíduos a serem dispostos;

Diminui a exploração de recursos naturais, muitos não renováveis como o petróleo;
Reduz o consumo de energia;

É um grande passo para a conscientização de inúmeros outros problemas ecológicos

Econômicos

Representa uma grande atividade econômica indireta, tanto pela economia de recursos naturais quanto pela diminuição dos gastos com tratamento de doenças, controle da poluição ambiental e remediação de áreas degradadas e uso de espaços de reserva;

É também uma atividade econômica direta pela valorização, venda e processamento industrial de produtos descartados. – Diminui os gastos com a limpeza urbana;

Gera empregos para a população não qualificada;

Estimula a concorrência, uma vez que produtos fabricados a partir dos recicláveis são comercializados em paralelo àqueles feitos a partir de matérias-primas virgens;

Melhora a produção de compostos orgânicos, a partir da reciclagem de resíduos orgânicos (compostagem).

Sociais

A reciclagem garante ganhos sociais imensuráveis. Por exemplo: Tem-se a geração de empregos diretos, a possibilidade de união e organização da força trabalhista mais desprestigiada e marginalizada (em cooperativas de reciclagem) e a oportunidade de incentivar a mobilização comunitária para o exercício da cidadania, em busca de solução de seus próprios problemas.

Contribui para a diminuição da marginalidade, pois auxilia a retirada das pessoas dos lixões, e para a melhoria da qualidade de vida

Educacionais

As atividades de reciclagem, quer industrial ou artesanal, bem como as centrais de triagem ou usinas de compostagem, têm fortes vínculos com a formação e educação ambientais de crianças, jovens e adultos. Essas instalações, além de serem unidades de tratamento do lixo, podem funcionar como grande laboratório de ciências para que professores e alunos tenham aulas práticas e discorram sobre as várias áreas e atividades relacionadas com a reciclagem do lixo urbano;

Mobilização e participação comunitária;

Educação Ambiental

Dá oportunidade aos cidadãos de preservarem a natureza de uma forma concreta. Assim, as pessoas se sentem mais responsáveis pelo lixo que geram.

Políticos e Institucionais

Um programa institucional (em nível nacional) seria um importante mecanismo para mobilizar as comunidades, criar parcerias com o poder público e ressaltar a participação indispensável do cidadão no sucesso e alcance dos objetivos do processo, além de destacar seus vários benefícios para a coletividade.

Fazer o bem é tão simples e rápido. A coleta seletiva nos dá essa oportunidade de fazer o bem a quem melhor nos trata, a natureza. Crie esse hábito. Em paz com a natureza, em paz com você mesmo.

Frente

© 2016 - Prefeitura Municipal de São Bento do Sapucaí - SP | Desenvolvido por FLIP COLOR

Turismo em São Bento do Sapucaí Vídeo Pt. 2

 
 

×
Turismo em São Bento do Sapucaí Vídeo Pt. 1

 
 

×
Trilha Ecológica RIO VIVO – Ana Chata e Bauzinho

 
 

×
Branca Tirana, por João Mulato e Douradinho e Grupo Novos Araçás

 
 

×
Programa Sincovat – 25/02/2013

 
 

×
Bairro do Cantagalo

 
 

×
Gula e Cia – Chocolate D’Viez

 
 

×
Coração Bento do Sapucaí

 
 

×
Slides

 
 

×
GoPro

 

×
Turismo - Base Comunitária

 
 

×
Congada - Dona Luzia

 
 

×